sábado, 6 de noviembre de 2010

João Guimarães Rosa

O destaque na sua obra é o contínuo aprender a viver e a procura do sentido da existência, enquanto na sua linguagem se destaca a incrustação das línguas estrangeiras nos personagens cultos e o incentivo à musicalidade. A ele devemos a frase:
”As pessoas não morrem, ficam encantadas”
Pessoa culta e erudita não gostava do trabalho material.
Ele acreditava na força da lua, respeitava curandeiros, feiticeiros, a umbanda, a quimbanda e o kardecismo. Dizia que pessoas, casas e cidades possuíam fluidos positivos e negativos, que influíam nas emoções, nos sentimentos e na saúde de seres humanos e animais. Aconselhava os filhos a terem cautela e a fugirem de qualquer pessoa ou lugar que lhes causasse algum tipo de mal estar.
Politicamente era esquerdista