sábado, 27 de noviembre de 2010

Livro: Laços de família (1960)

O livro recebeu no ano seguinte da publicação, o Prêmio Jabuti de Literatura na categoria de contos, crônicas e novelas.
Laços de Família foi muito exaltado pelos escritores contemporâneos de Clarice, com quem ela mantinha estreita relação:
1. Fernando Sabino escreveu: "você fez oito contos como ninguém nem longinquamente conseguiu fazer no Brasil ... [o livro] seria exata, sincera, indiscutível e até humildemente o melhor livro de contos já publicado no Brasil.";
2. Erico Verissimo também o elogiou: "Não te escrevi sobre o teu livro de contos por puro encabulamento de te dizer o que penso dele. Aqui vai: é o mais importante coleção de histórias publicadas neste país na era pós-machadiana”
A maioria dos protagonistas dos contos são pessoas comuns abaladas por uma epifania durante suas atividades do cotidiano e parece refletir as experiências da própria autora na época.
As personagens de Laços de Família são na sua maioria donas de casa lutando para balancear as exigências do casamento e da família com uma vida menos controlável e selvagem.
Os contos publicados em Laços de família foram escritos muito antes da publicação do livro. Dois deles foram publicados primeiro em jornais. "O Jantar" e "O Crime" (em versão diferente da definitiva). Esses dois contos, bem como outros quatro, ("Amor," "Mistério em São Cristóvão", "Começos de uma Fortuna", "Uma Galinha"), foram publicados em Alguns Contos, durante o período de quase um ano que a autora passou no Rio de Janeiro, em 1952. Na época a publicação foi patrocinada pelo Ministério da Educação e Saúde, após teve dificuldades em liberar os direitos dos seis contos originais de Alguns Contos com o Ministério da Educação e Saúde, apesar de vários pedidos da autora.