miércoles, 29 de diciembre de 2010

Lygia Clark (1920/1988)

Lygia Clark (1920/1988) Nasceu em Belo Horizonte, estudou o espaço e a materialidade do ritmo.
Fez suas “Superfícies Moduladas, 1952-57” e “Planos em Superfície Modulada, 1956-58”. Estas séries caminhavam no espaço.
O trabalho com a pintura resulta na construção do novo suporte para o objeto. Destas novas proposições nascem os “Casulos, 1959”. Feitos em metal, o material permite que o plano seja dobrado, assumindo uma busca da tridimensionalidade pelo plano, deixando-o mais próximo do próprio espaço do mundo.
“Bichos”
Em 1960, Lygia cria a série “Bichos”: esculturas, feitas em alumínio, possuidoras de dobradiças, que promovem a articulação das diferentes partes. O espectador, agora pode inter-atuar com a obra, a obra termina nele, é convidado a descobrir as inúmeras formas que esta estrutura aberta oferece. Com esta série, Clark torna-se uma das pioneiras na arte participativa mundial. Ganha o prêmio de melhor escultura nacional na VI Bienal de São Paulo, com os “Bichos”.