domingo, 30 de mayo de 2010

Jô Soares nasceu o 16 de janeiro de 1938 Rio de Janeiro.
Humorista, apresentador de televisão, escritor, artista plástico, diretor teatral, ator, músico. Filho do empresário paraibano Orlando Soares e da dona-de-casa Mercedes Leal, Jô queria ser diplomata quando criança. Estudou no Colégio São Bento do Rio de Janeiro e em Lausanne na Suíça, no Lycée Jaccard, com este objetivo. Porém, percebeu que o senso de humor apurado e a criatividade inatas apontavam-no para outra direção.
Vida pessoal
Entre 1959 e 1979 Jô Soares foi casado com Teresa Austregésilo. Com ela teve o único filho: Rafael Soares (nascido em 1964). De 1980 a 1983 a atriz Sílvia Bandeira, doze anos mais nova, foi sua esposa. Em 1987 casou-se com a designer gráfica Flávia Junqueira Pedras Soares, de quem se separou em 1998. Já namorou a atriz Mika Lins. Nos finais de seu programa tem se referido frequentemente, desde meados de 2009, a uma certa "Esmeralda" como sendo sua atual companheira.
O apresentador fala, com diferentes níveis de desenvoltura, cinco idiomas (português, inglês, francês, italiano e espanhol) e é sobrinho de Kanela, ex-técnico da seleção brasileira de basquete.
Frases dele:
"Se existe tanta crise é porque deve ser um bom negócio."
"Em uma coisa os bêbados e os geógrafos têm razão: a Terra gira."
"Não há nada de errado com a velhice que a morte não resolva."
"É bem melhor pensar sem falar do que falar sem pensar
"Não há nada de errado com a juventude que a idade não cure."
"Quanto maior a dor, maior o alívio."
"A corrupção não é uma invenção brasileira, mas a impunidade é uma coisa muito nossa. "
"A comissão faz o ladrão."
"Era tão azarado que, se quisesse achar uma agulha no palheiro, era só sentar-se nele."
"Junta médica é uma reunião que os médicos fazem nos últimos momentos de nossa vida para dividir a culpa."
"Esse sorriso tão lindo que você tem é seu mesmo ou é patrocinado por algum creme dental?"
"Houve uma guerra que durou 100 anos. É dose. Os soldados morreram todos de arteriosclerose."
"Era um sujeito realmente distraído: na hora de dormir, beijou o relógio, deu corda no gato e enxotou a mulher pela janela
"As duas mulheres se pareciam tanto que todos pensavam que fossem gêmeas. Mas não: eram clientes do mesmo cirurgião plástico."
"A prova de que a natureza é sábia é que ela nem sabia que iríamos usar óculos e notem como colocou nossas orelhas."
"Era um menino tão mau que só se tornou radiologista para ver a caveira dos outros."
"Faça piada velha para público novo e piada nova para público velho."
"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."
"Gordo, quando está fazendo dieta, sempre faz a barba antes de se pesar."
"Morava tão longe, que o carteiro mandava suas cartas pelo correio."
"No Brasil, quando o feriado é religioso, até ateu comemora."
"Não há amizade, que por mais profunda que seja, que resista a uma série de canalhices."
"É bem melhor pensar sem falar, do que falar sem pensar."