viernes, 26 de noviembre de 2010

Conto: A Repartição dos pães

O assunto do texto é um almoço ”Cada um fora alguma vez feliz e ficara com a marca do desejo”. O dia desejado por todos, e era obrigação permanecer no almoço.
Usou como metáfora o trem descarrilado que obriga a todos os passageiros permanecerem em um lugar estranho.
Um dos convidados, foi narrando a insatisfação de perder o sábado com um almoço que poderia ter sido trocado por uma quinta-feira à noite. Lamenta também que a dona da casa não se importava com o grupo heterogêneo: um sonhador outro resignado.
Finalmente o almoço.
Antes do almoço, a dona da casa, começou a lavar os pés dos estrangeiros. Com isso Clarice fez menção á última ceia. Já à mesa o narrador detalha a comida que estava sobre a mesma.