viernes, 26 de noviembre de 2010

Livro: Felicidade clandestina.

Este livro nasceu de um convite feito a Clarice Lispector, em 1967, para escrever semanalmente no Jornal do Brasil. Seriam crônicas, mas ela mesma declarou: “Vamos falar a verdade: isto aqui não é crônica coisa nenhuma. Isto é apenas. Não entra em gêneros. Gêneros não me interessam mais.”
A obra reúne 25 contos, os temas: a adolescência, a infância, e a família, sem deixar, em momento algum de se referir as angústias da alma na realidade mais profunda, a descrição dos ambientes e das personagens perde importância para a revelação de sentimentos mais profundos. A dificuldade de se relacionar está presente em todos os contos.